A mudança, em qualquer área da vida, é necessária e inevitável. No entanto, muitas vezes podemos estar relutantes em mudar. É por isso que surgiu a figura do gerente de transição, cuja função é assegurar que, nas empresas em processo de reestruturação financeira, funcional, de equipe ou qualquer outro tipo de reestruturação, o processo seja o mais suave e gradual possível. Nesta ocasião, apresentamos a você um resumo de uma entrevista com Victoria Quintella, Diretora da Page Interim Brasil. 

“No Brasil, qualquer empresa que esteja passando por um momento transitório, que gere uma demanda adicional em seu time ou negócio, pode buscar um profissional temporário, que poderá, por até 9 meses, enfrentar o desafio que lhe for proposto. Alguns exemplos disso são: empresas que estão em processos de fusão ou aquisição e precisam de um reforço na gestão dos processos; empresas que estejam escalando a operação e, para isso, necessitam de uma formação de equipe e estratégia transitória até que o negócio se estabilize; empresas que se preparam para um momento de abertura de capital; empresas que sofrem aumento de demanda por sazonalidade quando se aproximam de Best Friday ou final do ano, por exemplo; empresas que precisam de uma substituição sazonal de um profissional que esteja afastado por licença maternidade ou qualquer outro tipo de licença com retorno previsto” comenta Victoria Quintella. 

Os profissionais que estão dispostos a participar de um projeto de interim management não são necessariamente motivados pelo crescimento vertical. De fato, podemos identificar que, em grande parte, trata-se de perfis já maduros no mercado e que buscam utilizar sua experiência em uma área funcional ou em uma indústria específica para atender às necessidades específicas de uma empresa que está passando por um processo de mudança, por uma demanda excessiva de trabalho ou mesmo pela impossibilidade de contratar mais recursos devido a restrições orçamentárias. 

Esta é uma posição atrativa em termos de remuneração, com salários na faixa de R$8.000 a R$30.000 brutos por mês. Bônus de projetos e outros incentivos relacionados a metas atingidas também são comuns. 

Que habilidades deve ter um gerente de transição?

  • Habilidades de liderança
  • Capacidade de tomar decisões 
  • Adaptabilidade
  • Capacidade de planejamento

“Talvez a principal competência necessária para um cargo de Interim Manager seja a adaptabilidade, pois se adaptar em um mundo dinâmico e que demanda maior capacidade aprendizado e transformação é uma atitude indispensável para lograr. Além disso, a adaptabilidade permite a este profissional se familiarizar com a empresa e compreender o negócio rapidamente” afirma Victoria Quintella. 

Isto dependerá exclusivamente da área funcional ou projeto para o qual você for contratado, mas é comum em quase todas as atribuições que estes perfis sejam versáteis, altamente adaptáveis a novos ambientes de trabalho e focados em resultados. A elaboração de relatórios confiáveis e precisos é uma habilidade frequentemente procurada. 

O que estudar para se tornar um gerente de transição?

Nas palavras de Victoria Quintella: “As três áreas mais contempladas para contratar gestores temporários são: vendas, marketing e finanças” 

O Interim Manager deve conhecer os pilares da empresa, com o objetivo de poder se imergir na forma como ela funciona e, com base em seu diagnóstico, ser capaz de gerar um plano de ação que possa garantir resultados sólidos. No que diz respeito ao conhecimento técnico, é necessário assegurar que o cliente receba rapidamente o que está procurando e que o tempo gasto em treinamento seja o mais curto possível, duas questões com as quais nossos profissionais da Page Interim podem ajudar. 

Áreas de especialização dos interim managers

Seria injusto classificar os gerentes de transição em apenas uma ou duas indústrias. A demanda por profissionais interinos e, acima de tudo, por interim managers, está crescendo. Não é mais utópico ou irrealista para uma PME contar com a experiência de um talento que trabalhou por muitos anos em empresas multinacionais. 

A demanda por gerentes de transição está aumentando cada vez mais em todas as áreas das empresas e em todos os tipos de indústria. Embora esta não seja uma posição exclusiva de uma determinada área ou indústria, contabilidade e finanças, change management (recursos humanos) e engenharia são as que mais solicitam este tipo de perfil. No caso desta última área, há maior demanda para aqueles treinados em projetos de saúde e segurança, algo que depende muito do retorno ao escritório que muitas empresas querem promover. Acima destas três áreas, a demanda por executivos de IT é a que mais está aumentando, devido à necessidade das empresas de automatizar processos e tirar proveito das oportunidades apresentadas pela digitalização. 

Escassez de talentos?

Sem dúvida, estamos diante de uma modalidade de trabalho que tem uma projeção de crescimento extremamente interessante na América Latina, e isto se deve, em parte, ao fato de que o mercado ainda está se acostumando e aceitando-a pouco a pouco. As barreiras não se devem à falta de talento, mas sim à eliminação de certos conceitos desmotivadores, que tanto as empresas quanto os candidatos possuem.

Para mais informações sobre Recrutamento Temporário e Gerentes de Transição, por favor, não hesite em entrar em contato com nossos profissionais da Page Interim.


Está procurando os melhores talentos para sua empresa?

Conheça nossas áreas de especialização e os benefícios de trabalhar conosco.

Recrute conosco

Estudo de Remuneração - Brasil 2022

Descubra se os salários de sua empresa são competitivos.

Conheça o estudo

Estudo de Perspectivas LATAM 2022

Saiba mais sobre as tendências de emprego na região.

Acesse o estudo

Dicas para empresas

Recomendações de nossos consultores para atrair, desenvolver e reter talentos.

Visite a seção
iOS App Store logoAndroid Google Play logo