A Black Friday é uma das datas mais esperadas pelos consumidores, já garantindo o posto da segunda data mais importante para o varejo depois do Natal. As expectativas para as compras online na Black Friday deste ano são altas: o faturamento do ano passado correspondeu a R$4,02 bilhões, totalizando um crescimento de 25%, de acordo com a Ebit | Nielsen. O desempenho do e-commerce em 2020 teve grande influência das restrições presenciais em decorrência da pandemia da covid-19, que acelerou a entrada de novos clientes neste canal.  

Já no primeiro semestre deste ano, de acordo com os dados da Ebit | Nielsen, o e-commerce brasileiro registrou 42 milhões de clientes, sendo que somente 6,2 milhões são novos entrantes. Caroline Barreto, Team Leader na Page Interim, comenta:

O comércio eletrônico já vinha avançando ao longo dos anos e teve um boom na pandemia. Neste ano, estamos em um momento um pouco diferente. Temos muitos consumidores engajados neste canal e mais criteriosos em relação ao atendimento. Eles buscam e-commerces que consigam atendê-los de forma rápida. Com a reabertura do comércio físico, a experiência do cliente vai acontecer simultaneamente.

A Black Friday é uma data igualmente importante para as empresas, como Caroline reitera:

Elas esperam por esse momento de compra e focam na continuidade do relacionamento com esses clientes até o fim do ano e na fidelização para compras futuras. Por isso, há uma alta demanda de contratações temporárias, tanto para o presencial quanto para o online, que iniciam agora e podem ir até janeiro após as festas de fim de ano.

Contratações para a Black Friday 

• As posições demandadas pelas empresas são voltadas a vendas e atendimento ao consumidor, focando desde o primeiro contato do cliente ao pós-venda.

• O contrato temporário tem duração média de 2 a 3 meses, especialmente para Black Friday, festas de fim de ano e início de janeiro, cobrindo todo o período das entregas e demandas das trocas e devoluções.

• O salário médio é de R$2.500-R$3.000. A jornada de trabalho é menor por dia e a escala costuma incluir os sábados.

• A grande vantagem para os candidatos é que boa parte das vagas disponíveis são no modelo home office. Ou seja, a candidatura é nível nacional. A empresa disponibilizará todo o material necessário, como notebook e celular.

• É imprescindível que o profissional esteja acostumado a usar redes sociais, WhatsApp, chat, fazer compras online etc. “Um dos aspectos que mais contam na seleção é quanto o candidato está familiarizado com essa tecnologia. Há vagas que nem exigem experiência anterior, pode ser um profissional recém-formado ou primeiro emprego”, explica Caroline.

• As empresas buscam profissionais com boa comunicação, que consigam ser empáticos para atuar junto ao cliente e saibam olhar para suas necessidades, prestando toda a assistência necessária na venda e no pós-venda. “A seleção do candidato está muito baseada nas habilidades comportamentais dele. A comunicação é essencial em todas as fases do atendimento e é fundamental para saber acolher os vários perfis de clientes: dos nativos digitais aos que vão fazer a primeira compra online na vida”, destaca Caroline.

• O profissional deve ser ágil, se sentir confortável em atuar em um ambiente acelerado e ser capaz de pensar além do script.

• 90% dos profissionais de contratos temporários estão desempregados. “O contrato temporário é uma excelente oportunidade para o profissional e a empresa se conhecerem. Os profissionais serão observados durante todo o período com a possibilidade de serem efetivados em futuras cadeiras. Se isso acontecer, a remuneração pode incluir também uma participação variável sobre as vendas”, explica Caroline.


Tendências para o e-Commerce


• Omnicanalidade: é fundamental poder proporcionar uma experiência de compra semelhante ao cliente nos diferentes canais de venda da marca. Muitas transações online podem começar ou terminar na loja física.

• Redes sociais: são plataformas onde o comércio eletrônico aumenta consideravelmente todos os dias. “Durante uma live, por exemplo, os vendedores atuam no chat para atender as vendas, reclamações, dúvidas etc. levando os clientes para outros canais como WhatsApp e e-mail. Além disso, os vendedores respondem os comentários e mensagens diretas recebidas no perfil da marca”, comenta Caroline.

• Realidade virtual aumentada: é a maneira de conceder aos consumidores a capacidade de visualizar, da maneira mais realista possível, os produtos que eles necessitam, o que permite criar experiências novas e personalizadas para cada cliente.

• Inteligência Artificial: fundamental quando se trata de compreender o comportamento dos clientes, ajudando a oferecer as melhores ofertas baseadas em cada perfil.

• Chatbots: funcionam como um atendimento comercial virtual 24/7. O principal objetivo é melhorar o atendimento ao cliente e entregar a informação de forma rápida.


Empresa, contrate profissionais temporários para o seu e-commerce
Candidato, confira as vagas abertas neste momento

Join over 80,000 readers!
Receive free advice to help give you a competitive edge in your career.