A área de marketing foi acompanhando as transformações tecnológicas e digitais que influenciaram o mercado, o comportamento do consumidor, as formas de fazer negócios e as relações.

Daniel Winograd, Consultor Sênior de recrutamento para Digital e Varejo na Michael Page, comenta:

O marketing da criação e do offline, dos investimentos em mídia de TV e outdoors, foi se direcionando cada vez mais para plataformas digitais, tráfego e mídias pagas online. A própria TV ampliou sua atuação investindo no streaming e na presença digital. Para empresas modernas e startups, uma das cadeiras mais importantes e estratégicas é a do VP de Marketing, Growth e Data. Em indústrias ou companhias mais tradicionais, voltadas ao marketing institucional, o movimento do digital acontece mais devagar. Ainda assim, todas elas estão passando por uma transformação digital, em maior ou menor grau, e foram descobrindo outros caminhos para chegar ao consumidor.

O engenheiro de Marketing 

Diante das mudanças, o profissional de marketing foi se adaptando ou migrando para outras funções. Daniel explica: 

O marketing direcionado à comunicação ainda preserva o perfil do profissional criativo. Já o marketing de performance, busca o profissional analítico.

Aqueles que escolheram o caminho do digital, seguem em ritmo constante de atualização em cursos técnicos específicos para o funcionamento das plataformas digitais, análise de tráfego, SEM e SEO, mídia paga, analytics e performance. 

O engenheiro do marketing não tem a ver necessariamente com a formação em engenharia, mas sim uma forma de ilustrar um perfil analítico, técnico e data driven. Esse profissional pode vir de qualquer campo de estudo hoje em dia. Já conheci VP de Marketing com formação em agronomia.

Raio-X do profissional de marketing analítico:

  • Perfil técnico: faz análise de indicadores, toma decisões baseadas em dados e números, é focado na performance do projeto, transforma tudo em gráfico, é capaz de fazer um planejamento estratégico organizacional, atuando de forma processual;
  • Perfil comportamental: tem facilidade para relacionamentos interpessoais, visão de negócio, domínio da comunicação e DNA empreendedor. 
  •  

O perfil integrado que vale ouro 

Para posições de VP, Diretor, CMO, Head de Growth e Marketing de Performance, as empresas buscam profissionais que tenham a expertise analítica com bons cases no online e que também tragam na bagagem a experiência com offline e construção de marca. Winograd acrescenta: 

Empresas que não têm estrutura para subdividir o marketing em várias equipes e líderes, especialmente as startups, buscam um perfil integrado de profissional, que seja capaz de unir os dois mundos do on e do off, fazendo construção de marca e performance. Esse é um desafio para os profissionais mais jovens que trilharam a carreira exclusivamente no online.

Oportunidades em alta  

  • Growth marketing: foco na aquisição de clientes e novos usuários, CAC - custo de aquisição de clientes e retenção, churn, conversão e monetização;
  • Marketing de performance: investimento em mídias pagas (ADS e links patrocinados), programas de afiliados, CRM e mkt de influência, que vem ganhando força em um tipo diferente de alocação de mídia.
  •  

Daniel finaliza:

Muitas empresas, principalmente as mais novas, já contratam profissionais sem diploma. O mais importante na seleção é a experiência, o que já construiu, que habilidades comportamentais possui e quais são as especializações técnicas no digital. O profissional com experiência em construção de marca, aquisição de cliente, análise de usuário e plano de lançamento de marca é muito valorizado.

Deseja encontrar a vaga de marketing perfeita para você? Clique aqui.

Deseja recrutar profissionais de marketing? Clique aqui.

Join over 80,000 readers!
Receive free advice to help give you a competitive edge in your career.