Nascidos entre meados de 1980 até, mais ou menos, 1995, os chamados Millennials são mais ligados à qualidade de vida, ao mundo tecnológico e ao empreendorismo do que a geração Y.

Embora os Millennials expressem algum grau de preocupação com a segurança em suas carreiras, eles estão se provando como profissionais aplicados, ambiciosos e comprometidos em realizar um impacto positivo no espaço em que trabalham e na sociedade em geral.

Abaixo, a Page Personnel lista algumas mudanças ocasionadas pela entrada dos Millennials no mercado de trabalho e mostra como eles modelam o mundo corporativo em termos de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal, produtividade e felicidade.

Sucesso significa um equilíbrio entre vida profissional e pessoal

Um estudo feito pela PwC mostrou que 95% dos Millennials consideram um bom equilíbrio entre o trabalho e suas vidas pessoais algo muito importante. Na verdade, para os trabalhadores mais jovens, sucesso e satisfação estão baseados na confiança que ganham de seus empregadores para trabalharem quando e como eles quiserem, além de terem a oportunidade de buscar novas experiências de vida – ambos requerem um equilíbrio entre essas duas áreas.

Apesar disso, mais de um quarto dos Millennials afirmam que sua experiência no mercado de trabalho não atinge suas expectativas em termos de equilíbrio. Empregadores precisam, portanto, sempre passar uma imagem realista do cotidiano do escritório durante o recrutamento para evitar lidar com funcionários desmotivados.

Clique aqui e veja 5 dicas para organizar o seu dia a dia no trabalho

Já aqueles que procuram uma posição, devem priorizar companhias que considerem o esforço e resultados atingidos mais do que as horas trabalhadas.

Progressão de carreira é mais importante do que um salário alto

Ter acesso ao conhecimento e às oportunidades de se aprimorar é a principal prioridade dos que, hoje, possuem cerca de 30 anos.

Ainda de acordo com a pesquisa, 52% dos entrevistados afirmaram que progressão na carreira é o ponto mais importante a ser considerado na busca por uma vaga, a frente de um salário competitivo (44%). Da mesma forma, Millennials buscam motivação em treinamentos proporcionados pela empresa como mentorias e cursos internos para um escopo específico.

Entretanto, eles não querem apenas “subir os degraus” em suas carreiras. Na realidade, eles querem crescer a um ponto onde sintam que o trabalho que fazem é importante e faz a diferença no mundo. Com isso em mente, empresas e profissionais devem deixar em foco os valores da empresa no processo de recrutamento e mostrar como esses jovens podem agir para ajudar o negócio como um todo.

Horários flexíveis ocasionam uma maior produtividade

A possibilidade de trabalhar em horários flexíveis é de extrema importância para esta geração, que considera este modelo o segundo fator de maior relevância em uma oferta de emprego - ficando atrás apenas de treinamentos e oportunidades de aprimoramento.

Da mesma forma, eles querem trabalhar em companhias que permitam que façam o uso da tecnologia para trabalhar longe do escritório, em qualquer lugar e a qualquer dia. O home office é um benéfico tanto para os funcionários quanto para as empresas. Uma pesquisa feita pela Deloitte mostrou que colaboradores de empresas que permitem a flexibilidade de horários são mais propensos a permanecerem na mesma empresa por um período mais longo. Ou seja, a retenção e a satisfação aumenta.

Eles também são duas vezes mais confiantes que este tipo de mudança beneficia positivamente a organização e a performance financeira e individual do que aqueles profissionais que não têm este tipo de experiência. Em suma, é claro o impacto positivo de ambientes de trabalho mais flexíveis em termos de horário e local na satisfação e produtividade dos colaboradores.

Millennials querem contribuir para uma “boa causa”

A mesma pesquisa da Deloitte concluiu que fazer parte de ONGs e atividades de caridade dentro do local de trabalho faz com que os Millennials se sintam mais motivados e confiantes no seu poder de mudança dentro do mercado corporativo.

Enquanto atividades de caridade são bastante valorizadas, apenas 54% dos funcionários jovens consideram que seu empregador fornece a oportunidade para que participem de alguma ação parecida. Isto é algo a ser considerado tanto para empregadores em termos organizacionais, quanto para as pessoas em suas buscas por um novo emprego, visto que se sentir motivado leva a um cotidiano no trabalho muito mais agradável, produtivo e recompensador.

E se você, millennial ou não, busca por uma nova oportunidade que te ofereça mais flexibilidade e satisfação, aplique-se em nossas vagas. A Page Personnel possui muitas posições em diversas áreas. Confira!

iOS App Store logoAndroid Google Play logo