A Região Metropolitana de Campinas é integrada por 20 municípios: Americana, Artur Nogueira, Campinas, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna, Monte Mor, Morungaba, Nova Odessa, Paulínia, Pedreira, Santa Bárbara d’Oeste, Santo Antônio de Posse, Sumaré, Valinhos e Vinhedo. É a segunda maior região metropolitana do Estado de São Paulo em população e é considerada a menina dos olhos do Interior entre os executivos dispostos a deixar a Capital em busca de mais qualidade de vida e oportunidades.

A RMC é uma região conhecida como um polo de excelência em pesquisa cientifica e tecnológica, tendo também uma agricultura moderna e diversificada. Associado a este cenário, a RMC dispõe de moderna infraestrutura produtiva, na qual se destaca o aeroporto de Viracopos, e de uma posição geográfica privilegiada. Constitui-se em um aglomerado composto por municípios de porte e “vocações” econômicas variadas (indústrias, varejo, bens de consumo, educação, dentre outros). 

Pensando na grande atratividade da região, nos três primeiros meses de 2021, nós do PageGroup, conversamos com aproximadamente 300 profissionais da área financeira englobando profissionais que atuam na área de Contas a Pagar & Contas a Receber da RMC com o objetivo de mapear esses perfis. Foram candidatos com cargos de analistas à primeira gestão, com salários de até R$ 13.000.

Dentre os pontos abordados nessa pesquisa, podemos destacar:

  • Área de Atuação:  Sobre o dia a dia dos profissionais abordados, a maioria (93% dos 307 profissionais abordados) estão atuando em sua rotina com contas a pagar e receber. Os demais estão atuando em seu dia a dia com rotinas de budget, forecast e análise das contas, em cadeiras mais voltadas para a área de tesouraria. 
  • Faixa Salarial: Sobre a faixa salarial dos profissionais, obtivemos uma média de todos os profissionais conversados de R$ 3.769. Para os profissionais da área financeira, a base salarial acaba sendo menor do que um profissional de controladoria, por exemplo. Mas, isso pode variar se a cadeira financeira for uma cadeira mais ampla e estratégica dentro da companhia

  • Idioma: Quase metade dos profissionais da área financeira declararam seu nível de inglês como básico, seguindo do intermediário. Isso ocorre pois os candidatos não utilizam o idioma em seu dia a dia; quando o ocorre é quando a cadeira faz parte de uma área ou projeto estratégica dentro da companhia que envolvam, seja a matriz (sendo multinacional), ou implementação de novos processos/sistemas.

Vale destacar que não avaliamos apenas competências técnicas de um candidato, mas também a parte comportamental, como por exemplo: o fit cultural e valores entre empresa e profissional. Porém, a partir desse estudo podemos entender melhor o perfil dos candidatos de finanças da região RMC e assim ajudar cada empresa a encontrar um perfil aderente a sua necessidade de acordo com a oferta de candidatos local". Afirma Martha Consani, Consultora de Finance & Tax da Page Personnel do escritório do PageGroup de Campinas.

Martha Consani - Consultora de Finance & Tax da Page Personnel, possui 10 anos de experiência em finanças, com atuações em multinacionais e em BIG4 como auditora. Atua há mais de dois anos no Page Group na área de Consultoria de Recrutamento e Seleção Finance & Tax. 
 

iOS App Store logoAndroid Google Play logo